fbpx

Categoria: Blog

Resolução de Problemas Complexos

Marcelo Toledo • 21/11/2019 • 2 anos atrás

Recentemente no relatório The future of Jobs do Fórum Econômico Mundial onde são listadas as competências profissionais mais exigidas pelo mercado  de trabalho foi apontado que em 2022 não menos que 54% de todos os funcionários exigirão um aumento significativo na qualificação e requalificação e a competência de resolução de problemas complexos aparece na lista das mais importantes.

 

Existem vários métodos de resolução de problemas, sendo os mais utilizados: MASP, 8D, PDCA, DMADV e DMAIC.

 

No Lean Seis Sigma tipicamente para a resolução de problemas complexos as ferramentas são aplicadas com o método conhecido como Definir-Medir-Analisar-Melhorar-Controlar (DMAICDefine, Measure, Analyze, Improve, Control).

 

Resolução de problemas complexos usando DMAIC

 

O DMAIC tem sido um dos métodos mais efetivos na solução de um amplo leque de problemas de empresas de diferentes portes. Essa técnica de análise de problemas se integra perfeitamente ao Lean Seis Sigma que visa fazer o negócio ser bem-sucedido, principalmente pela melhora do desempenho financeiro.

 

MAS COMO FUNCIONA O DMAIC?

 

DMAIC é um método iterativo utilizado para a resolução de problemas complexos e melhoria de processos. No entanto, sua aplicação não é exclusiva para projetos guiados pelo Lean Seis Sigma, ou seja, você pode utilizar esse método em quaisquer situações em que se deseja implantar melhorias, até mesmo as de caráter doméstico. Fica a dica para resolver problemas também na sua casa com o auxílio do DMAIC.

 

Para que fique mais claro, vou explicar para você sobre cada fase do DMAIC e o que cada uma delas significa.

 

D – Definir

 

Na fase definir são determinados, propósito, objetivos, escopo e cronograma do projeto a partir de várias perspectivas. São coletadas informações dos clientes e dos processos envolvidos (de forma abrangente) e são especificadas as entregas (deliverables) para os clientes (internos e externos).

 

Também são definidos os stakeholders do projeto, seleciona-se os membros da equipe e obtém-se a autorização do patrocinador (sponsor).

 

A principal entrega da fase definir é:

  • Um project charter

 

De maneira geral, nessa fase você define o que será feito e qual é o resultado esperado ao final da execução do projeto. Uma dica importante é: os resultados dos projetos devem estar alinhados com os objetivos estratégicos da empresa, reflita sobre as melhorias que podem ser implementadas e foque nas mais relevantes e viáveis.

 

Para iniciar na direção do sucesso, a fase definir deve responder as seguintes perguntas:

  • Qual é o problema em que devemos focar?
  • Quais os clientes afetados pelo problema?
  • Que fatores são críticos para os clientes e para os processos envolvidos?
  • Quais são os processos envolvidos no problema?
  • Quais são os fatores críticos para o processo?
  • Qual é o nosso objetivo?
  • Qual o prazo para alcançar nosso objetivo?

 

M – Medir

 

O propósito da fase Medir é documentar como o processo está e medir como o desempenho base do processo se relaciona com as necessidades do cliente identificadas na fase Definir.

 

Os dados e informações coletados nessa fase estabelecem as referências para as melhorias pretendidas e, ao final do projeto, você consegue comparar o cenário atual com o resultado obtido e assim verificar se as melhorias implantadas foram satisfatórias.

 

As principais entregas da fase Medir incluem:

  • Um mapa detalhado do processo.
  • Um plano de coleta de dados com uma definição operacional do projeto.
  • Análise sistema de medição.
  • Análise do desempenho do processo.
  • Um plano de gerenciamento de riscos.

 

A – Analisar

 

O objetivo da fase Analisar é analisar informação sobre o processo e provar as causas raízes do problema documentado na fase Medir.

 

As principais entregas incluem:

  • Uma lista das potenciais causas raízes do problema.
  • Análise gráfica dos dados estratificados.
  • Análise estatística dos dados.
  • Uma lista de causas raízes comprovadas com a avaliação de seus efeitos.

 

O foco aqui é identificar a causa raiz do problema. Geralmente ao analisar um processo várias possíveis causas raízes são identificadas, mas a chave para o sucesso dessa fase é priorizar e identificar os poucos fatores vitais que causam o problema a ser tratado.

 

I (improve) – Melhorar

 

A finalidade da fase Melhorar é melhorar o processo implementando soluções que abordam as causas raiz do problema que foram confirmadas na fase de análise. Do que adianta você identificar ou gerar soluções se elas não forem implementadas?

 

 As principais entregas incluem:

  • Uma lista das potenciais soluções.
  • Uma lista de soluções confirmadas.
  • Um mapa de processo revisado.
  • Uma análise de risco, como o FMEA (Failure Mode and Effects Analysis).
  • Um plano de implementação.
  • Resultados piloto.

 

Neste momento as oportunidades de melhorias identificadas na fase Analisar são avaliadas. Inicialmente você deve identificar e testar as possíveis soluções para corrigir e evitar a causa raiz do problema. Caso a solução proposta não seja efetiva, deve-se buscar uma nova solução para o problema.

 

C – Controlar

 

O propósito da fase Controlar é manter os ganhos verificados durante o piloto na fase Melhorar.

 

As principais entregas incluem:

  • Controles definitivos implementados.
  • Plano de controle atualizado.
  • Estabilidade e da capabilidade de longo prazo que atendam os objetivos do projeto.
  • Validação da satisfação do cliente.
  • Documentação de conclusão do projeto.

 

O foco dessa fase é controlar as melhorias implementadas para manter os ganhos de longo prazo. Para isso, é fundamental que você defina critérios de controle como, por exemplo, CEP, auditorias, checklists, análise de capacidade de processo, padrões visuais, poka-yoke, etc.

 

Para finalizar o projeto, a fase controlar deve responder as seguintes perguntas:

 

  • O projeto atingiu as suas metas financeiras e resultados esperados?
  • Como foi feito o controle da sustentabilidade das melhorias implementadas?
  • Quem é o dono do processo e de que maneira está sendo feito o acompanhamento?
  • Quais os envolvidos que passarão por treinamento?

 

Quando a fase Controlar é finalizada, estão em vigor medidas para manter os ganhos por longo prazo e o projeto é encerrado.

 

O DMAIC PODE SER UTILIZADO EM INÚMERAS SITUAÇÕES

 

  • Resolver problemas complexos e estratégicos, sem solução conhecida;
  • Resolver problemas de maneira coletiva;
  • Atender as necessidades reais do negócio e dos stakeholders;
  • Diminuir os riscos da implementação;
  • Trabalhar o pensamento analítico e inovação;
  • Gerar exposição pessoal de talentos (realizando projetos de sucesso);
  • Maximizar a visão de negócio dos líderes e membros de projeto.

 

As ferramentas utilizadas e muitos dos métodos aplicados são conhecidos dos profissionais da qualidade, mas a estruturação do programa e o foco na redução de desperdícios e da variabilidade do processo tornam o método Lean Seis Sigma único e extremamente eficaz.

 

INTEGRAÇÃO DO DMAIC COM O LEAN SEIS SIGMA

 

Diversas ferramentas são utilizadas de maneira integrada às fases do DMAIC, que torna-se então, em um método sistemático baseado em dados e no uso de ferramentas estatísticas e de melhoria de fluxo e produtividade para se atingirem os resultados estratégicos desejados pela empresa.

 

O Lean Seis Sigma é uma estratégia abrangente, poderosa e eficaz adequada para a solução de todos os tipos de problemas relacionados à melhoria de processos e produtos¹.

 

Ao reduzir o desperdício em um processo, o Lean pode ajudar um negócio a ser mais eficiente, o que normalmente é medido por um fluxo e produtividade melhorados (para pessoas, máquinas ou equipamentos)².

 

Da mesma forma, reduzindo a variação na saída de um processo, o Seis Sigma pode ajudar uma empresa a ser mais eficaz, o que normalmente é medido pela melhoria da qualidade e precisão para atender às necessidades do cliente e pela redução de produtos não conformes².

 

SEJA UM PROFISSIONAL RECONHECIDO E VALORIZADO PELA CAPACIDADE DE GERAR RESULTADOS E DE RESOLVER PROBLEMAS COMPLEXOS

 

O treinamento de formação em Lean Seis Sigma é indicado para você profissional interessado em liderar equipes, executar e gerenciar grandes projetos de melhoria em sua empresa de acordo com a metodologia DMAIC, utilizando ferramentas de análise adequadas para projetos de maior complexidade, impulsionando os resultados dos seus processos e de sua carreira.

 

Como Belt Lean Seis Sigma você será capaz de atuar na resolução de problemas de complexos utilizando técnicas avançadas de análise estatística.

 

Referências

 

  1. WERKEMA. C. Criando a cultura Lean Seis Sigma. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.
  2. HANSEN. M. Lean Six Sigma the StatStuff Way: A Practical Reference Guide for Lean Six Sigma, 2013.


Deixe seu comentário
© 2018 Lean Six Sigma Brasil. Todos Direitos reservados.
Desenvolvido por WF Multimídia