fbpx

Categoria: Blog

O que é Seis Sigma?

Marcelo Toledo • 29/01/2020 • 2 anos atrás

Você sabe o que é Seis Sigma? É outro programa para cortar e reduzir custos? Somente um monte de cálculos estatísticos que ninguém entende? Não.

 

Seis Sigma tem pelo menos três significados dependendo do contexto.

 

Primeiro significado

 

Inicialmente podemos considerar o Seis Sigma, como um nível de qualidade.

 

Sigma é uma medida estatística da variação em um processo. A letra grega σ é um símbolo estatístico para desvio padrão, que é uma medida da variação de uma distribuição de valores.

 

tipos de variação

Variação estreita e variação ampla

 

A variação define a distribuição sobre a média de qualquer processo. E quanto maior o desvio padrão (σ), mais ampla será essa distribuição (variação ampla).

 

Desvio padrão (σ)

 

Por definição o desvio padrão, representado pela letra grega sigma (σ), é a distância entre a média e o ponto de inflexão na curva normal.

 

Desvio padrão e o ponto de inflexão da curva normal

 

A fórmula matemática para o cálculo do desvio padrão de uma população normal é:

 

 

Nível Sigma (σ) e o desempenho de um processo

 

A probabilidade de ocorrer um defeito pode ser estimada e apresentada em termos de nível σ ou capacidade σ.

 

O desempenho de uma empresa pode ser medido pelo nível sigma de seus processos de negócio (PYZDEK, 2011). Quanto maior o nível σ, melhor o desempenho de um processo.

 

Nível sigma e o desempenho de um processo

 

Seis Sigma refere-se a um processo tendo 6 desvios padrão entre o valor médio da especificação e seu limite mais próximo.

 

Capacidade sigma para processos centralizados (short term ou curto prazo)

 

 

No entanto, a média do processo pode sofrer um deslocamento de 1,5σ em relação a média da especificação.

 

Comparação entre processos no curto e no longo prazo

 

Processos no curto prazo e no longo prazo

 

Admitindo que os processos reais são de longo prazo (média deslocada até 1,5σ) , um processo de capacidade 3σ têm-se 93,3% das oportunidades dentro dos limites de especificação, enquanto um processo de capacidade  com deslocamento de 1,5σ tem uma eficácia de 99,99966%.

 

Capacidade sigma para processos com deslocamento de 1,5 σ (long term ou longo prazo)

 

Comparação do nível de defeitos (no curto prazo e no longo prazo)

 

A tabela abaixo mostra a comparação do nível de defeitos de um processo teórico no curto prazo ou centrado (sem deslocamento de 1,5 sigma ao longo do tempo) com um processo real, no longo prazo ou deslocado 1,5 sigma do valor central.

 

Comparação do nível de defeitos: processo centrado x processo com 1,5σ de deslocamento em relação a média da especificação

 

Nota: A probabilidade de falhas diminui quando o número de desvios padrão entre a média e a especificação mais próxima da média aumenta.

 

Ou seja, alcançando o nível de qualidade significa que os processos no longo prazo (considerando 1,5 sigma de deslocamento na média) estão produzindo somente 3,4 defeitos por milhão de oportunidades (DPMO). Em outras palavras, eles estão funcionando próximos da perfeição.

 

3,4 defeitos por milhão de oportunidades (DPMO)

 

Relação nível sigma e índice DPMO

 

A relação do nível sigma com o índice DPMO pode ser aproximada levando em consideração a equação abaixo. Esta equação leva em consideração o deslocamento da média de 1,5σ, o que normalmente é considerado em programas Seis Sigma.

 

 

Por exemplo, para um DPMO = 66807, temos

 

 

O quadro abaixo ilustra na prática a redução de defeitos com o aumento do nível sigma.

 

Comparação entre os padrões 4σ e 6σ. Fonte: Werkema, 2012

 

Segundo e terceiro significados

 

Segundo, Seis Sigma é uma metodologia de resolução de problemas que pode ser aplicada em qualquer processo para eliminar as causas raízes de defeitos e custos associados. E também como metodologia de desenvolvimento de processos (DFSS).

 

Terceiro, Seis Sigma é uma filosofia de gerenciamento. É uma abordagem baseada no cliente que reconhece que os defeitos diminuem a satisfação e a fidelidade dos clientes e aumenta os custos (BRUE, 2006).

 

Porque uma organização que oferece bens e/ou serviços do mais alto valor pelo menor custo é mais competitiva, o  é uma ótima estratégia para alcançar resultados críticos.

 

Então, resumindo, Seis Sigma são várias coisas:

 

  • Uma base estatística de medição: 3,4 defeitos por milhão de oportunidades;
  • Uma metodologia para reduzir a variação dos processos;
  • Uma filosofia de gerenciamento de processos com um objetivo: ter o processo mais perfeito possível.

 

Conceitos básicos do Seis Sigma

 

Um conceito básico do Seis Sigma é processo. Isso é, qualquer ação repetitiva – em qualquer ambiente de manufatura, serviço ou transacional.

 

A metodologia  coleta dados sobre as variações nas saídas associadas a cada processo, para que o mesmo possa ser melhorado e essas variações reduzidas.

 

Outro conceito básico é defeito. Neste ponto nós podemos defini-lo como uma característica mensurável do processo ou de sua saída, que não está dentro dos limites aceitos e esperados pelos clientes, ou seja, não está conforme as especificações.

 

Conceitos básicos do 6σ: processo e defeito

 

Seis Sigma é uma metodologia que utiliza ferramentas para reduzir variação e defeitos, a fim de fornecer produtos e serviços que atendam às especificações do cliente.

 

Muitas empresas acreditam que lidar com os defeitos faz parte do custo de se fazer negócios. Mas você não dever aceitar essa lógica errônea.

 

A ideia central da filosofia de gerenciamento Seis Sigma é que se você pode medir a variação e os defeitos de um processo, você pode sistematicamente encontrar formas de reduzi-los ou eliminá-los, para se aproximar do nível de quase zero defeitos, o que permite reduzir seus custos e aumentar a satisfação dos seus clientes (BRUE, 2006).

 

Definições aprimoradas do que é Seis Sigma

 

Agora, se você quiser uma definição mais aprimorada sobre o que é , poderá usar uma ou mais das seguintes:

 

  • Seis Sigma é uma metodologia de trabalho para alcançar, maximizar e manter o sucesso comercial, por meio da compreensão das necessidades do cliente (internas e externas). É um conceito que se concentra no cliente e no produto/serviço (ROTONDARO, 2015).

 

  • É uma metodologia estruturada que incrementa a qualidade por meio da melhoria contínua dos processos envolvidos na elaboração de um produto ou serviço, considerando todos os elementos importantes de um negócio. O objetivo do é conseguir excelência na competitividade pela melhoria contínua dos processos.

 

  • Seis Sigma é uma estratégia gerencial de mudanças para acelerar o aprimoramento em processos, produtos e serviços. O termo sigma mede a capacidade do processo trabalhar livre de falhas. Quando falamos em , significa redução da variação no resultado entregue aos clientes numa taxa de 3,4 falhas por milhão ou 99,99966% de perfeição (CAMPOS, 2015).

 

  • É um processo de negócio que permite às organizações incrementar seus lucros por meio da otimização das operações, melhoria da qualidade e eliminação de defeitos, falhas e erros. A meta do Seis Sigma não é alcançar níveis de qualidade. Seis Sigma está relacionado à melhoria da lucratividade. Organizações que implementaram Seis Sigma fazem isso com a meta de melhorar seus lucros (HARRY, 1998).

 

  • É uma metodologia rigorosa que utiliza ferramentas e métodos estatísticos para definir os problemas e situações a melhorar, medir para obter as informações e os dados, analisar a informação coletada, incorporar e empreender melhorias nos processos e, finalmente, controlar os processos ou produtos existentes, com a finalidade de alcançar etapas ótimas, o que por sua vez gerara um ciclo de melhoria contínua (OLIVEIRA, et al, 2010).

 

O que há de novidade no Seis Sigma?

 

O Seis Sigma parece não apresentar nenhuma novidade, pois são utilizadas ferramentas estatísticas conhecidas a anos no intuito de eliminar e/ou reduzir defeitos dentro das organizações.

 

No entanto, de acordo com Snee (2000), apesar das ferramentas utilizadas e muitos dos métodos aplicados serem conhecidos dos profissionais da qualidade, a estruturação do programa e o foco na redução da variabilidade do processo tornam o método único e extremamente eficaz.

 

Referências

 

BRUE. G; HOWES.R. Six Sigma. The McGraw Hill 36-Hour Course. New York, USA: McGraw-Hill, 2006.

CAMPOS, M. S. Disponível em: <http://http://www.siqueiracampos.com/areas-de-atuacao/lean-seis-sigma>. Acesso em: 29 de Janeiro de 2020.

HARRY, M. J.; SCHROEDER, R. Six Sigma: a breaktrough strategy for profitability. New York: Quality
Progress, May 1998.

WERKEMA. C. Criando a cultura Lean Seis Sigma. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

PYZDEK, T. ; KELLER, P. A. Seis Sigma: guia do profissional, um guia completo para Green belts, Black belts e gerentes em todos os níveis. 3 ed – Rio de Janeiro, RJ: Alta Books, 2011.

ROTONDARO, R. G. Visão Geral. ROTONDARO, R. G. (Org.) Seis Sigma estratégia gerencial para a melhoria dos processos, produtos e serviços. São Paulo: Atlas, 2015.

SNEE, R. D. Impact of Six Sigma on Quality Engineering. Quality Engineering, 12. No.3, 2000.

OLIVEIRA, et. al. Aplicação da metodologia seis sigma na redução de defeitos na face de válvulas de admissão e escape. Revista Ciências Exatas – Universidade de Taubaté (UNITAU) – Brasil – Vol. 16, N. 2, 2010

 



Deixe seu comentário
© 2018 Lean Six Sigma Brasil. Todos Direitos reservados.
Desenvolvido por WF Multimídia